10 dicas de como melhorar a qualidade de vida de idosos

A Amor e Cuidado ( empresa de cuidadores de idosos) sabe que a  expectativa de vida dos brasileiros vem aumentando nos últimos cinco anos. Segundo o último balanço do IBGE, realizado este ano, a média de vida de um cidadão brasileiro é de aproximadamente 72 anos.

Apesar disso, o país ainda se encontra abaixo de muitos países desenvolvidos. O percentual médio do Brasil no quesito esperança de vida não reflete totalmente a realidade, já que ocorre uma oscilação considerável, de acordo com cada região do país.

E um fator que pode contribuir para uma melhor qualidade de vida, e aumentar o tempo útil dos idosos, por exemplo, é investir um certo tempo a práticas saudáveis. É o que recomenda o enfermeiro Lucas Vieira, gerente geral da empresa Amor e Cuidado, especializada no cuidado de idosos em Brasília. “Seguir hábitos saudáveis é bom em qualquer fase da vida, mas quando se é idoso, precisa-se dar mais atenção ao corpo, já que é natural ir perdendo a capacidade funcional do corpo”, explica.

Seguem abaixo algumas dicas que resultam em uma maior qualidade de vida, principalmente para idosos:

Exercícios físicos

Atividades físicas como caminhada, dança ou ginástica ativam a circulação do sangue no corpo, prevenindo doenças como hipertensão arterial, diabetes, estresse crônico, entre outras.

Manter o Cérebro ativo

Nunca parar de exercitar a mente é fundamental para retardar progressões de doenças neurodegenerativas. Ler, experimentar jogos de tabuleiro como xadrez, dominó, quebra-cabeças, ou fazer artesanato, por exemplo, ajuda a manter o cérebro em constante atividade.

Banho de Sol

Para manter o complexo vitamínico no corpo, é sempre importante ficar sob o sol nos períodos mais amenos. A prática de exercícios ao ar livre facilita bastante a passar o tempo. A vitamina D, principal vitamina produzida pelo corpo em contato com o sol, previne diversas doenças como a osteoporose, e regula a absorção de fósforo e cálcio.

Ingestão de líquidos

Água e sucos naturais são os mais recomendados, pois melhoram o funcionamento renal, mantêm o corpo hidratado, melhoram a pele e eliminam toxinas.

Alimentação saudável e variada

Equilíbrio é a palavra-chave. Manter uma alimentação rica em cores (bastantes vegetais e menor quantidade de carboidratos) melhora a disposição, o humor, regula hormônios, e o próprio organismo agradece a prática.

Prevenção de quedas

Quanto mais idoso, maior o risco de lesões se complicarem. Portanto, quedas podem representar um perigo a vida dos idosos. É aconselhável que não se tenha tapetes e móveis em excesso, e que se coloque barras de apoio em locais com maior risco (escadas ou banheiro).

Evitar o isolamento social

Incentivar a participação em grupos (igreja, hidroginástica, alongamentos, coral) evita a depressão e sentimento de abandono. O ser humano se desenvolveu em grupo, de forma social. Isolamento social é uma péssima opção quando se envelhece.

Manter atividades de rotina diária

Ir ao mercado, shopping, organizar o que for possível na casa, por exemplo, faz com que o idoso continue a se sentir útil. É importante manter essas atividades para que não se desenvolva sintomas de depressão ou de ansiedade.

Estimular o autocuidado

A autoestima é importantíssima para todo ser humano. Por que não para um idoso? Ir ao salão de beleza de vez em quando, criar certa vaidade, receber elogios, é sempre bom. Então, ao envelhecer, não deixe de praticar esses hábitos.

Lembrando que o tempo chega para todos. Tenha em mente que uma hora ou outra aparecerão rugas, marcas de expressão, entre outros. Isso é natural, e se adaptar a essa nova realidade pode ser difícil, mas não é impossível. E faz um bem danado para a mente.

Melhorar a respiração

A oxigenação do corpo mantém todas as funções dele. É sempre importante praticar exercícios orientais de respiração e concentração, como Tai-Chi-Chuan, Yoga, ou Lian Gong.

 

Link: http://www.revistaaguasclaras.com.br/saude/1650-especialista-da-10-dicas-de-como-melhorar-qualidade-de-vida-em-idosos